DESTINO: LINHA 308 / DESTINATION: LINE 308


O COLETIVO 308 tem como objetivo estimular distintas formas de pensar a Arte, através da produção coletiva e a intervenção nos espaços.

The collective group COLETIVO 308 has like objective to stimulate distinct forms to think about Art, through the
collective production and the intervention in the spaces.


segunda-feira, 7 de julho de 2008

Projeto Itinerário - Edição Tramway da Cantareira

A "casa amarela", hoje arquivo municipal - The "yellow house", today municipal archive
Aqui estão alguns desenhos e fotografias que são o registro do nosso itinerário realizado no último domingo.Fizemos o percurso antigo do trem ramal Guapira - Guarulhos.
Essa linha foi inaugurada em 1912 , para atender a demanda e o escoamento da produção da cidade, em especial da cerâmica Paulista, fundada pelo fazendeiro Francisco Galvão.Em 1942 foi adquirida pela Companhia Sorocabana de Estradas de Ferro e mais tarde, em 1965 foi desativada por completo, por não conseguir acompanhar o "progresso" e a chegada do carro que pouco a pouco foi tomando o lugar do trem.

Eram cinco estações: Vila Galvão,Torres Tibagy,Gopoúva,Vila Augusta e Guarulhos, depois, um ramal foi criado para atender a Base Aérea de Cumbica, utilizado apenas para os militares.A estação de Cumbica era construída em alvenaria e ainda existe, mas seu acesso é restrito por se tratar de uma área militar.
As demais estações foram demolidas, sobrando apenas vestígios.A única em pé, mas em péssimo estado de conservação é a estação Vila Augusta.
Da estação Vila Galvão, a primeira desse ramal, restam ruínas.A estação Torres Tibagy e a estação Gopoúva, sumiram por completo. A única existente é a estação Vila Augusta, onde reside uma família, mas encontra-se em rápido processo de deterioração, apresentando trincas, infiltrações na base e cercada por vegetação e anúncios publicitários.

A estação Guarulhos, que era o ponto final da linha, foi "reconstruída", como forma de memória, mas seu projeto lembra apenas parte do original. Existe uma anexo, conhecido como "casa amarela", que agora abriga o arquivo histórico municipal e já foi também uma escola. Quando o trem ainda era ativo, serviu também de moradia para os ferroviários. Hoje é local que apresenta grande perigo a noite porque é disputada por moradores de rua que procuram um local para dormir e usuários de drogas.A praça tornou-se um local inseguro!

O trem não é o mesmo que circulava, está na praça apenas para lembrar a existência da antiga linha.Ele pertencia à linha Tamoios, foi restaurado e colocado na praça há alguns anos, mas agora encontra-se em rápido processo de deterioração.

O descaso com a memória fica patente, não só em Guarulhos, mas no Brasil todo. O passado foi e continua sendo negligenciado através de sucessivos governos com políticas de desenvolvimento urbano por vezes desastrosas e mal planejadas, desrespeitando a população, sua história, sua memória.Desta forma, a estrutura ferroviária no Brasil foi sucateada e perdeu grande parte de seu patrimônio raramente sendo encontrado em bom estado de conservação.

Em Guarulhos, ainda existem poucos moradores ao longo do antigo trajeto que lembram de histórias vividas em um período mais "romântico", onde o tempo custava mais a passar!



English:

Here are some drawings and photographs that are the record of our itinerary held last Sunday.
We took the route of the old train line Guapira - Guarulhos.
This line was inaugurated in 1912, to meet the demand of the production and marketing of the city, especially the ceramic Paulista, founded by Francisco Galvão farmer.
In 1942 it was acquired by the Company for Roads Sorocabana Railroad and later in 1965 was off completely, by failing to monitor the "progress" and the arrival of the car that little bit was taking the place of the train.

Five stations: Vila Galvão, Torres Tibagy, Gopoúva, Vila Augusta and Guarulhos then a branch was established to meet Air Base for Cumbica, used only for the military.
The station was built for Cumbica on masonry and still exists, but their access is restricted as a military area.
The other stations were demolished, leaving only traces.
The only standing, but in a poor state of repair is the station Vila Augusta.
From the VilaGalvão, the first such extension, the remaining ruins.
The Torres Tibagy and Gopoúva stations, missing entirely.
The station is the only existing Town Augusta, which is home to a family, but is in rapid process of deterioration, showing cracks, leaks at the base and surrounded by vegetation and advertisements.

The station Guarulhos, which was the end point of the line, was "rebuilt", as a form of memory, but his project recalls only part of the original. There is an annex, also known as "yellow house", which now houses the Historical Archives Municipal and this was also a school. Once the train was still active, also served from housing to rail. Today is the spot that presents a great danger because the night is disputed by homeless looking for a place to sleep, and users of drugs.
The square has become an insecure place!

The train is not even circulated in the line, was placed in the square only to remember the existence of the old line.
It belonged to the line Tamoios, was restored and placed in the square for some years, but now is in rapid process of deterioration.

The neglect with the memory is clear, not only in Guarulhos, but all in Brazil. The past has been and continues to be neglected by successive governments with urban development policies sometimes disastrous and poorly planned, ignore the population, its history, its memory.
Thus, the rail structure in Brazil was lost and much of its patrimony is rarely found in good repair.

In Guarulhos, yet there are few residents along the old path of stories that evoke lived in a period more "romantic", where the time cost more to go!.

Estação Guarulhos, reconstruída para lembrar a antiga estação demolida em 1965. - Station Guarulhos, rebuilt to remember the old station demolished in 1965.




Trem "Donna Joaninha", construída pela Usina Monte Alegre de Piracicaba -SP - Train "Donna Ladybug", built by Usina Monte Alegre de Piracicaba-SP





























Estação Vila Augusta em péssimo estado de conservação. - Town Station Augusta in a poor state of repair.
















Praça que hoje abriga um posto da Guarda Municipal é o local da antiga estação Gopoúva - Square that now houses an office of the Municipal Guard is the site of the old station Gopoúva













A região dos muros de contenção (taludes) que sustentam a avenida superior é o local provável da antiga Torres Tibagy. - The region of the walls of containment (slopes) that support the upper avenue is the likely site of the former Torres Tibagy

Estas são as ruínas da estrutura "suporte" dos trilhos que levava à estação Vila Galvão,também demolida. - These are the ruins of the structure "support" of trails that led to the station Vila Galvão, also demolished.

8 comentários:

Carla disse...

Nossa..que lindo!
Amei as fotos...
os desenhos...
e o cachorro com roupas!

beijos para todos!
e um especial para o meu vira-lata!
Nini

Carla disse...

Agora o gato lindo e camuflado...é um fusca pra quem encontrar! né?
beijo
Carla

Anônimo disse...

Quero um fusca sim!!
Parabens Coletivo 308!
Obrigado por nos fazer refletir!!!
Esses fusquinhas vão extrapolar os limites guarus!!!

Anônimo disse...

Oi Coletivo 308!!

Sou admirador do trabalho de vcs. Mas com estas intervenções que vcs propõem, percebi que há arte de verdade aqui em Guarulhos. Tomara que os caras do poder tb. percebam isso!

Serjão Augusto disse...

Oi Galera coletiva!

O percurso deslancha por via terrestre, férrea, ou seja lá como for... no caminho, os pedestres passeiam...alguns contemplam, (admirados, invejosos, colaborativos, competitivos, etc) outros atuam.
Parabens a todos por esse coletivo!!!

Abraços
Serjão

Alexandre Gomes Vilas Boas disse...

Agradecemos o apoio !É isso aí!
estamos crescendo e amadurecendo!

Abraços.
coletivo 308

Cesar Lima disse...

Muito legal, como sugestão vocês poderiam traçar todo o percuso desse trem que tanto fez história no Brasil e que hoje existem apenas algumas ruinas como em Vila Galvão. Você sabem de algum lugar onde se podem ver os trilhos? Um abraço - CESAR LIMA - JAÇANÃ-SP

Alexandre Gomes Vilas Boas disse...

Obrigado César, por seu gentil comentário.
Dizem que o único lugar em que existem trilhos, é a Cumbica (hoje Base aérea), mas não temos certeza,porque a visita lá tem de ser agendada.
Os que estão na Praça IV Centenário em Guarulhos, são de "mentirinha", só para "inglês" ver...